Sobre a autora:

Chahdortt Djavann nasceu no Irã em 1967, emigrou para a França em 1993, para fugir do fundamentalismo islâmico de seu país, partindo para o exílio que dura até os dias atuais. Primeiro foi para Istambul onde ficou por pouco tempo e, depois, seguiu para a França onde não conhecia ninguém. Mesmo longe de seu país natal, Djavann não se desligou de suas origens, buscando o caminho das letras para relatar os atos autoritários cometidos pelo governo do Irã.

Djavann, nos anos 2000 se consolidou como romancista e antropóloga. Publicou seu primeiro livro: ‘Venho de outro lugar’, em 2002. Escreveu também artigos para jornais, como Le mondeLe FigaroLe journal du Dimanche e Libération; além de outros romances e alguns ensaios.
Sua obra é impregnada do universo feminino e podemos vê-lo em todos os seus livros, sempre denunciando a violência e os abusos contra mulheres. Chama a atenção para o sofrimento de meninas e mulheres que têm seus direitos sistematicamente cerceados pelas autoridades políticas e religiosas de seu país e que não têm o direito de se expressarem livremente.

A muda

R$42,00Preço
  • Sobre

    Autora: Chahdortt Djavann

    Tradutora: Liliane Mendonça

    ISBN: 9786587603179

    92 páginas

    Nesse romance o abandono está presente assim como as dificuldades de se adaptar à sociedade. A narradora tem um péssimo relacionamento com a mãe e o pai é impotente diante da vida, ausente mesmo quando presente fisicamente, no entanto, Fatemeh, declara seu amor por ele e o considera um bom pai. A relação afetiva mais importante da narradora é com sua tia muda, que cuidou dela para que sua mãe pudesse trabalhar fora, e que a ajudava em seus estudos, penteava seus cabelos, participava de brincadeiras e estava sempre em casa.

    Tudo muda quando Fatemeh é obrigada a se casar aos treze anos com um homem de cinquenta, para salvar sua tia muda do apedrejamento. Aos quinze é condenada à morte pela forca após cometer um crime.