Guro traz em sua obra muitos elementos do populismo russo, movimento literário que buscava encontrar uma identidade genuinamente russa, excluindo as influências europeias e aproximando os temas do cotidiano. O foco das narrativas sai da aristocracia e desloca o olhar para o povo russo, as classes mais baixas e desfavorecidas. No entanto, Guro, como tantas mulheres na literatura, estava à margem do movimento, essencialmente masculino. O que por um lado pode ter sido prejudicial para sua obra e reconhecimento, também é uma possibilidade de ruptura dessa estética vigente. O que podemos ver nos textos de Guro, principalmente em relação à linguagem que ela usa.

Elena Guro foi uma das poucas mulheres no início do futurismo russo, e publicou três livros em vida, “The Hurdy-Gurdy” (de onde foi retirado o texto “Assim a vida passa”), “Autumnal Dream” e “The Poor Knight”. “The Last Camels of the Sky” (que contém os textos “Manhã” e “Primavera”) foi publicado em 1914, pouco depois de seu falecimento.

O livro faz parte da Coleção Alfaiate, costurados a mão e com capa em serigrafia sobre tecido montados e numerados um a um.

 

Autora: Elena Guro

Tradução de Gabriela Soares

52 p.

Assim a vida passa

R$42,00 Preço normal
R$21,00Preço promocional
  • ISBN 9788560499915

0
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

©2016 por Mateus Trevisan